Facebook: novo vírus se espalha pela rede; saiba o que fazer

Posted on Posted in Ferramentas

Uma nova variação do vírus no Facebook que marca amigos em postagens falsas tem causado constrangimento a muitos internautas. Há alguns meses, o incomodo vírus que marcava 39 amigos em publicidade sobre emagrecedores ou sobre uma garota bêbada infectou milhares de perfis.
Nessa nova versão, a postagem contém uma imagem de um vídeo erótico. Embora o Facebook já possua um recurso nativo que limita postagem com nudez, muitos internautas estão sendo surpreendidos pela nova praga virtual.

A coluna de hoje apresenta um guia para se proteger:
Sobre o “vírus”
A praga virtual responsável pelas publicações no perfil realiza a prática de “phishing” (roubo de informações eletrônicas). Além de obter as credenciais no Facebook, ela também realiza postagens com o objetivo de redirecionar a uma página falsa todos os seus amigos que clicarem sobre os links. Nessa página, será requerida a instalação de uma extensão falsa, a qual também realizará postagens nos perfis de que permitir a sua instalação.
Como evitar ser marcado nas postagens maliciosas
O ideal é que nas configurações de privacidade esteja habilitada a opção que permite a análise prévia antes que o conteúdo seja publicado. Para habilitá-la, siga os passos abaixo:
– Acesse o perfil no Facebook, clique no ícone em formato de cadeado e após na opção “Configurações”. Ou se preferir, nesse link.
– Clique na opção privacidade, edite a permissão que corresponde a quem pode postar na linha do tempo do seu perfil. Deixe apenas a opção “somente eu”.
– Ative a análise das publicações nas quais seus amigos marcam você antes de serem exibidas na sua linha de tempo.
Como removê-lo
Embora a praga virtual seja considerada um vírus, ela não infecta o computador de maneira convencional e, por isso, o antivírus pode não identificá-la. E mesmo os sistemas operacionais mais imunes a vírus, como o Mac OS X e o Linux, também podem ser alvo. Isso ocorre porque o vírus responsável pelas postagens não fica instalado no sistema operacional, mas como complemento no navegador de internet. A solução é removê-lo do navegador, confira.
Google Chrome
1 – Abra o navegador e clique no link ou digite chrome://extensions/ na barra de endereços.
2 – Remova todas as extensões suspeitas instaladas, clicando no ícone em formato de lixeira ao lado da descrição da extensão.
Internet Explorer
1 – Abra o navegador e selecione a opção “ferramentas” posicionada no canto superior direito do programa.
2 – Clique em “Gerenciar Complementos”, localize a aba “barras de ferramentas e extensões”, selecione extensões suspeitas e clique no botão desabilitar, no canto inferior direito.
Mozilla Firefox
1 – Abra o navegador e clique no menu principal.
2 – Localize no canto superior direito a opção “complementos”, clique em “opções” e remova todas as extensões suspeitas, clicando no botão desativar.
Permissões de aplicativos no Facebook
Independente do navegador usado pelo leitor, também é recomendável que seja revistas todas as permissões concedidas a aplicativos de terceiros que possam postar em nome do dono do perfil. Para revisar as permissões de aplicativos, clique nesse link e remova todos os aplicativos suspeitos ou que você não lembrar qual a sua finalidade.
Após finalizar a revisão de permissões e a remoção de complementos suspeitos, altere a senha do Facebook.
Imagem: Reprodução/G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


3 + 6 =